Fernando Alonso

Zak Brown diz que a McLaren está na fase final da decisão sobre sua pintura de 2018, com a equipe possivelmente optando por um retorno à sua cor papaya histórica. No ano passado, antes da apresentação oficial do MCL32, houve uma campanha centrada em torno de uma mudança de pintura e, finalmente, a equipe optou por laranja e preto.

Dependendo do resultado das negociações em curso com os patrocinadores da McLaren em 2018, uma pintura laranja papaya semelhante à que Fernando Alonso usou na Indy 500 deste ano poderia ser escolhida. “Estamos começando a olhar para projetos de carros agora”, disse Zak Brown.

“Eu acho que os fãs querem laranja papaya com certeza. Quando estivemos na Indy, tivemos uma grande quantidade de pedidos: ‘Por favor, façam seu carro de F1 assim’. Estamos aguardando algumas decisões de patrocinadores que também podem ditar como é um carro. Eu não descartaria isso”, prosseguiu ele.

Enquanto os requisitos dos patrocinadores podem adicionar um contraste nas cores, Brown diz que a McLaren não redistribuirá totalmente a sua pintura para se adequar a um único parceiro comercial, como a Force India fez neste ano com a empresa de água BWT.

“Nós temos todos os tipos de projetos em andamento, mas precisamos ver onde estaremos em algumas atividades do patrocinador”, acrescentou Brown. “Nós gostaríamos de manter um pouco de laranja. Nós pensamos que é parte de nossa identidade. Mas nós somos uma entidade comercial. O rosa pode ser um pouco extremo”.

O executivo americano também revelou que a presença de um patrocinador título tradicional na McLaren é uma perspectiva improvável. “Nós temos muito espaço em nosso carro para parceiros”, declarou.

“Estou muito encorajado com a atividade que temos, e definitivamente espero que alguns novos parceiros entrem no próximo ano. Eu não acho que teremos um patrocinador título. Eu acho que o título da equipe é McLaren. Ao contrário da NASCAR, onde a equipe é referenciada pelo parceiro título, isso realmente não acontece na F1”, explicou.

“Então eu acho que ser um parceiro título não lhe dá o benefício de outras categorias. Eu acho que estamos mais na linha de ter um par de parceiros principais e acho que devemos ter isso para o próximo ano”, concluiu Brown.

EB – www.autoracing.com.br

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que contenham ofensas não serão aprovados pelo moderador.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here